quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Anthony Scaramucci - o exemplo da degradação na Casa Branca

Anthony Scaramucci, director de comunicação da Casa Branca, representa um exemplo máximo do grau de degradação que atingiu a Administração Trump e, por inerência, a própria democracia americana, que se transforma numa espécie de nepotismo circense, depois de passar pela longa fase de oligarquia, discreta, o quanto baste.
Scaramucci foi entretanto afastado do cargo, depois de proferir o maior de rol de ofensas de que há memória entre membros próximos de um Presidente e mais grave: toda essa brejeirice foi dirigida a membros desta Administração. O director de comunicação durou dez dias, apenas dez dias, mas a impressão de que deixou será indelével: Scaramucci é e continuará a ser apreciado por Donald Trump e apenas foi afastado por pressão e imposição do novo chefe de gabinete do Presidente Americano. Se dependesse apenas de Trump, o agora ex-director de comunicação continuaria a proferir frases como "I'm not Steve Bannon, I'm not trying to suck my own c...."
E é assim que vão as coisas do outro lado do Atlântico, um país atolado em níveis de mediocridade e populismo sem precedentes e obrigado a assistir a um espectáculo verdadeiramente deplorável. Torna-se pois impossível não reconhecer os danos que todo este abjecto espectáculo provoca na democracia americana que, embora tenha andado longe da perfeição, não merecia, ainda assim, tudo isto. Aliás nenhuma democracia merece.

Entretanto, as estranhas relações entre a Administração Bush e a Rússia conhecem novos desenvolvimentos com a Rússia a expulsar uma quantidade incomensurável de diplomatas americanos de solo russo. Tudo se resume “a um grande dia na Casa Branca"

Sem comentários: